terça-feira, 30 de junho de 2009

Que me desculpem os Fumadores...

...mas isto hoje não é para vocês!

Nunca fui daqueles fundamentalistas anti-tabaco, por isso acho que consigo ter um discurso mais assertivo que qualquer seguidor do nosso Macário Correia, o tal que dizia que 'beijar um(a) fumador(a) é como lamber um cinzeiro!'

Mas adiante.

Conheço 'n' fumadores, uns amigos, outros conhecidos, outros nem tanto. Todos (e quero mesmo dizer todos) já terão tentado deixar de fumar mais que uma vez. Tentaram os autocolantes de nicotina, os furos na orelha, acupunctura, sessões das mais diferentes terapias, conversas com gurus, desporto, política (ah ah ah)...

A maioria dos resultados já sabemos quais foram: as coisas correram bem por uma, duas semanas e vem um dia que... puf! lá se foi a força de vontade e lá volta a 'chucha'.

SEMPRE uma explicação, lógica... bem, lógica para eles, uma vez que o fumador consegue construir uma lógica que justifica o retomar do vício: o stress (este está sempre em primeiro lugar), o medo de engordar (este o preferido das senhoras), o estar em sintonia com os amigos, o incluído socialmente...

Enfim, sempre se arranja uma justificação. Não adianta mostrarmos aqueles gráficos da relação entre o fumo do tabaco e o cancro dos pulmões, aquelas fotos muito interessantes (blaaargh!) dos pulmões saturados de nicotina e alcatrão... Não, o fumador nunca 'vê' isso, vê sempre alguém que tem algum interesse obscuro em que ele(a) deixe de fumar e, 'pour cause', adopta uma postura de defesa e repulsa por qualquer argumento que se apresente.

(desculpem lá esta do 'pour cause', é que às vezes gosto de me armar em fino e ponho assim umas coisas em estrangeiro...)

Mas onde ia? Ah, as posições de defesa e repulsa do fumador perante qualquer argumento para deixar de fumar.

Recentemente, numa aula de Formação Cívica, pedi aos meus alunos que investigassem sobre os malefícios do tabaco e os resultados foram verdadeiramente surpreendentes. Os miúdos têm um poder para nos porem de boca à banda com as coisas que descobrem.(Esperemos que sigam aquilo que descobriram).

A Lei 37/2007 de 14 de Agosto obrigou a que, a partir de 1 de Janeiro de 2008 se deixasse de fumar em locais de atendimento ao público, escolas incluídas. E isto, na sala de docentes, notou-se enormemente.

Claro que a poluição tabágica diminuiu enormemente, mas isso não quer dizer que o ambiente se tivesse limpo como por milagre. Claro que continuou alguma 'poluição', se percebem o que eu digo. E este ano foi, por assim dizer, um pouco... maculado, manchado, contaminado (não me lembro de outros sinónimos) por outros factores que não são agora para aqui chamados. (lembrei-me daquele repórter do TeleRural, o Mário Rui que, nos directos, diz sempre qualquer coisa como 'não sei se percebi a tua pergunta, mas se me perguntaste se gosto de experimentar os vestidos da minha mãe, sim, gosto, mas não foi isso que me trouxe aqui')

Bom, o ambiente melhorou, no que ao tabaco diz respeito, é um facto.

A partir do início de 2008, crê-se que de 10 a 12% dos fumadores tenham tentado deixado de fumar, cerca de 200 mil portugueses. E quem ganhou com isso? Nem mais, nem menos que a industria farmaceutica!

E sabem que mais? Houve investigadores que deitaram por terra um mito enraizado nas mentes dos fumadores: de que deixar de fumar, aumentava o consumo de bebidas alcoólicas ou de comida! Errado, pois segundo as tais mentes informadas, o alcóol não é substituto do tabaco, mas sim um complemento! Ora toma!

Mais concluiram que, quem fuma, tem 80% mais probabilidade de ser um bebedor em excesso do que quem não é viciado. E de toda a população abstémia, só 15% são fumadores.

E as crianças, meu Deus? Um terço delas continua a inalar o fumo dos cigarros dos pais, cerca de 33%! Mas vá lá, que os resultados até nem são muito maus, se compararmos com a média mundial, que é 50%!

Outros factos que os miudos descobriram:

- Segundo a nova lei, crê-se que o consumo diminuiu entre 5 e 10%;

- Em 2005, dos 108 mil óbitos, o consumo de tabaco foi responsável por 11,7%, 12615 mortes;

- O Estado 'saca' cerca de mil milhões de euros por ano, em impostos sobre o tabaco;

- Dos fumadores que batem a bota, 76,5% são homens e 23,5%, mulheres (até nisto elas são mais espertas que nós!);

- Um fumador médio fuma cerca de 6570 cigarros por ano;

- Um fumador médio gasta, em tabaco e por ano, cerca de 1000 (sim, mil) euros (18 cigarros por dia ou 6570 cigarros = 330 maços!)

Pronto, há piores, eu sei. Os gregos fumam 23,2 cigarros por dia (não sei como se fuma 0,2 cigarros...) e os cipriotas, 21,3. A média europeia é de 14,9.

Ao menos não somos os maiores só no preço da gasolina!!

(Pronto, após este post, já sei que vou perder alguns leitores... Paciência!)

segunda-feira, 29 de junho de 2009

O Escritor perante a folha branca...


'In ilo tempore', antigamente, era assim: o Escritor colocava a folha branca na sua máquina de escrever Remington (não sei porquê, há sempre uma Remington, deve ser pr'aí o Stradivarius das máquinas de escrever!) e olhava-a, primeiro de frente, depois de soslaio, à espera que chegasse a inspiração.

Se ela chegasse, ei-lo que, furiosamente, começava a debitar letra após letra, sílaba após sílaba, palavra após palavra e, quase sem dar por isso, as páginas sucediam-se com uma cadência superior. E o livro nascia.

Se não aparecesse, se as ninfas não lhe trouxessem inspiração, martelava umas tantas teclas e, furioso, arrancava a folha, amarrotava-a e lançava-a para o chão, reiniciando o processo, para mal das árvores e da ecologia. Pelo menos, é assim que vemos nos filmes!

E agora, como é? Ah, pois, há os blogues e tal, é fixe... Mesmo se o ecrã está em branco, não se amarrota o PC e deita-se fora! Há sempre um video do Youtube para ver, um mail para mandar, um site para navegar...

Mas onde é que eu ia? Ah, os blogues.

Afinal, o que são blogues? O que é o meu blogue? O que é UM blogue?

Em primeiro lugar, um blogue, o meu blogue, é uma manifestação narcisista, um sítio onde me revejo vários dias, onde gosto de escrever, onde me liberto. Aqui faço o que quero, escrevo as minhas ideias, as minhas idiossincrasias, as minhas paranóias, onde ponho as minhas fotos, os meus videos, os meus pensamentos...

E é giro, pois este blogue teve um parto um pouco atribulado. A minha parceira , a minha Amiga, a minha companheira (ui, já chega!) já tinha um blogue há algum tempo. Bem, um, não: dois! Tinha dois blogues. E eu não conseguia compreender por que ela tinha tanto que escrever. «Mas que raio de interesse tem isso? Um blogue?! Blaaaagh!»

E uma dia (há sempre um dia) veio ter comigo e ensinou-me como se fazia um blogue: 'olha, carregas aqui, onde diz enter, depois fazes assim, tás a ver? não carregues aí, que apagas tudo... não, aí não! grande burro, apagaste tudo!'

E eu aprendi. E fiz. E fui escrevendo umas coisas. E as pessoas foram lendo. E algumas gostavam. E o Narciso em mim cresceu. Tornei-me um Papagaio Daltónico Narciso. E as penas foram ficando cada vez mais coloridas. E alguém jogou uma pedra no lago. O espelho partiu-se e o ego acalmou-se.

E pronto. Os blogues têm destas coisas: não faço ideia sobre o que queria escrever. Fica para amanhã.

Um Professor Assertivo...

video

domingo, 28 de junho de 2009

Porque só temos uma

Criação de PROFESSOR BIBLIOTECÁRIO nas Escolas

O nosso Agrupamento, como qualquer agrupamento de escolas do nosso país, possui várias Bibliotecas Escolares, repositórios de material essencial à investigação dos nossos alunos e docentes, complementador do saber adquirido.

O seu funcionamento tem vindo a melhorar gradualmente e a olhos vistos, ao longo dos anos, fruto dos Docentes responsáveis pela gestão das Bibliotecas e suas equipas de apoio, o que me dá um especial prazer referir, visto que também eu já inclui uma dessas equipas.

No passado dia 26, o Ministério da Educação definiu o perfil para o futuro Professor Bibliotecário, ao qual caberá a gestão da equipa da biblioteca escolar da escola ou do conjunto das bibliotecas do agrupamento, contando, para o efeito, com o apoio da equipa da biblioteca escolar.

No site do Ministério está lá tudo, inclusivé a Portaria, que ainda espera aprovação.

Portanto, tomem nota:

- Cabe ao director designar um ou mais professores para o exercício da função de professor bibliotecário, tendo em conta o número de bibliotecas e de alunos existentes;


- Os docentes designados têm de pertencer aos quadros de escola,


- de ter formação na área das bibliotecas escolares ou das tecnologias da informação e da comunicação (TIC),


- de ter experiência nas bibliotecas escolares


- e de manifestar interesse no desempenho do cargo.


Para o exercício das respectivas funções, o professor bibliotecário é dispensado da componente lectiva, excepto se o número de alunos matriculados na escola ou no agrupamento for inferior a 400, caso em que está prevista a redução da componente lectiva em 13 horas.


Em cada agrupamento é criada uma equipa que coadjuva os professores bibliotecários, para a qual cabe ao director designar os docentes que possuam as competências adequadas às funções a desempenhar.


O processo de designação dos professores bibliotecários é realizado internamente pelos agrupamentos ou pelas escolas, até ao final de Junho.


No caso de o director verificar que não dispõe de docentes que possam exercer estas funções, deverá dar conhecimento à Direcção-Geral de Recursos Humanos da Educação (DGRHE), indicando o número de professores a designar para o cargo.


Nestas situações, o agrupamento ou a escola abre um procedimento concursal, publicitado na respectiva página electrónica, até 15 de Julho, ao qual podem concorrer os professores dos quadros com a formação prevista na referida portaria.


O período de vigência do exercício de funções de professor bibliotecário seleccionado internamente é de quatro anos, podendo ser renovado por igual período de tempo. Já o exercício do cargo em mobilidade é anual, podendo ser renovado por três vezes. Por fim, os professores designados na sequência de procedimento concursal são destacados, de acordo com as regras previstas no Estatuto da Carreira Docente.


Cabe a estes coordenadores estabelecer a ligação entre o Gabinete RBE e as escolas, bem como coordenar um número de agrupamentos e de escolas a definir.


Agora digam lá: Quem é Papagaio amigo, quem é?


sábado, 27 de junho de 2009

Hoje o Papagaio foi passear...


Esqueci-me (ou não quis pensar) em mais nada sobre escola, directores, posse, eleições, etc e tal e resolvi ir até lá para as bandas da capital, espairecer um pouco. Afinal, até os papagaios merecem!

Antes passei por Alcochete, a do Freeport, onde visitei um amigo que celebrava o seu aniversário. Parabéns, Fernando!

Depois de almoço fomos até à Capital City, a Olissipo dos romanos, a Lisboa de todos nós.

Gosto de ir até Lisboa. Gosto do ambiente urbano, da modernidade, da ligação do novo com o antigo.

Após alguns quilómetros percorridos, demos por nós num dos melhores exemplos desta junção da história com os nossos dias: o Museu da Electricidade, excelentemente conservado, onde está patente a exposição dos Prémios do World Press Photo 2009.

Como adoro fotografia, apreciei toda a envolvência em cada imagem, a história por detrás de cada história. Como aquela que aqui mostro, de Anthony Suau, para a revista Time, que foi a grande vencedora este ano.


Representa uma acção de despejo que reflecte o impacto da crise imobiliária nos Estados Unidos. O polícia, após alguns actos de pilhagem numa casa que tinha sido despejada, verifica se não há mais ninguém em casa.

É pena estas exposições só passarem pelos grandes centros, o que demonstra até à saciedade que Portugal é Lisboa e o resto é paisagem.

Até aqui há alguns meses ainda nos ufanávamos de ter uma fundação de Arte Contemporânea no coração do Alentejo. Quem imaginaria: Arte Contemporânea em Ponte de Sor!!

Pensávamos que a cultura tinha aterrado em Ponte de Sor. Mas qual quê... Afinal quem aterrou foram os helicópteros e as avionetas que afugentam os amigos do Papagaio. E mesmo esses, será que são para ficar?

Mais uma vez, histórias muito mal contadas nunca nos conseguiram convencer que afinal, aquela Fundação era um nado morto.

Por isso, amigos psitacídeos (ou Psittaciformes) e outros de aparência galinácea, se quiserem ir visitar esta exposição, aproveitem que ela vai estar em Lisboa até finais de Julho.

Eu já fui.

Estão a ver? O Papagaio também é Cultura!

Ah, já agora: Psitacídeos (ou Psittaciformes) são uma Ordem de Aves que incluem 360 espécies classificadas nos 80 géneros da família Psittacidae. O grupo inclui aves muito populares e conhecidas tais como papagaios, araras, periquitos, catatuas e outros (Wikipedia dixit).

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Tomada de Posse do Novo Director do Agrupamento de Escolas de Ponte de Sor


O prometido é devido.

Hoje, o Papagaio foi até ao Agrupamento de Escolas assistir à tomada de posse do novo Director.

Com uma sala bem composta, com a presença do senhor Presidente da Câmara Municipal, João Taveira Pinto, a Presidente do Conselho Geral Transitório deu posse ao novo Director do Agrupamento de Escolas de Ponte de Sor, Augusto Gomes.

Acompanham-no os Adjuntos Ana Maria Cruz, Maria dos Anjos Santos, David Agostinho e Paula Reis.

No seu discurso, o novo Director recordou a fábula que já contara na sua anterior tomada de posse, da criança, do velho e do burro, explicando que, por mais que se trabalhe, nunca se consegue agradar a todos.

Salientou ainda que a escola, nos tempos que correm, tem de ser inclusiva, congratulando-se do Agrupamento registar um abandono escolar pouco significativo.

A terminar, registámos com bastante prazer duas ideias, a de que «Nada se constrói contra ninguém», o que o Papagaio regista com agrado, uma vez que todos somos sempre poucos para a causa da Educação. Como registo final, o Director referiu que os funcionários do Agrupamento lhe confidenciaram que, naquela escola, «Trabalhar é uma alegria», o que, com a crise que se instalou, é meio caminho andado para o sucesso e um bom trabalho!

Após os discursos da praxe, seguiu-se um lanche a que o Papagaio não pode assistir, uma vez que teve de voar para o ninho, onde os filhotes esperavam, com alegria, o jantar!

Como nota negativa, o Papagaio não viu ninguém da Direcção Regional nem no CAE na cerimónia.

Ao novel Director e a toda a sua equipa, o Papagaio deseja as maiores felicidades.

Cores de Verão...

Resolvi mudar um pouco de cores...

Mais adequadas ao Verão, quis criar uma aragem... nova.

Outros voos se avizinham, por isso querem-se novas cores!

Aceitam-se críticas.

Michael Jackson, o Camaleão Máximo

Calendário Escolar 2009-2010


Ano Morto, Ano Posto!

Já saíu no portal do Ministério o novo calendário escolar para 2009-2010.

Assim:
*******************************************

Educação Pré-Escolar

Início das actividades: Entre 9 e 15 de Setembro
Termo das actividades lectivas: Entre 5 e 9 de Julho

Interrupções das actividades educativas: 5 dias úteis (seguidos ou interpolados)
1.ª interrupção: Entre 21 de Dezembro e 1 de Janeiro, inclusive
2.ª interrupção: De 15 a 17 de Fevereiro, inclusive
3.ª interrupção: Entre 29 de Março e 5 de Abril, inclusive

Ensinos Básico e Secundário

1.º Período

Início: Entre 10 e 15 de Setembro
Termo: 18 de Dezembro

2.º Período

Início: 4 de Janeiro
Termo: 26 de Março

3.º Período

Início: 12 de Abril
Termo: 8 de Junho para o 9.º, 11.º e 12.º anos e 18 de Junho para os restantes anos de escolaridade

Interrupções
1ª interrupção (Natal): De 19 de Dezembro a 3 de Janeiro, inclusive
2ª interrupção (Carnaval): De 15 a 17 de Fevereiro, inclusive
3ª interrupção (Páscoa): De 27 de Março a 11 de Abril, inclusive

*******************************************

E já agora, com a cortesia o Papagaio, quando estiverem a planificar o novo ano, a calcular as aulas previstas, não se esqueçam dos feriados ; )

* 5 de Outubro, Segunda-feira;
* (1 de Novembro, ora bolas!, é Domingo!);
* 1 e 8 de Dezembro, Terça-feira;
* (2 de Abril, Sexta-feira Santa, na interrupção da Páscoa);
* (1 de Maio, ora bolas outra vez! é Sábado!);
* 3 de Junho, Quinta-feira, Corpo de Deus;
* 10 de Junho, Quinta-feira, Dia de Camões.

E chega!

Um Bom Ano para todos!

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Morreu Michael Jackson, vítima de ataque cardíaco!



Fontes seguras confirmaram ao Papagaio Daltónico que o cantor/compositor Michael Jackson faleceu esta noite, após um ataque cardíaco, em Los Angeles.

Com a idade de 50 anos, Michael Jackson, a par de David Bowie, foi um dos maiores camaleões do mundo da música.

Imagino as músicas que ele e o José Calvário irão compor lá em cima...

Mais outra estrela!

Gaita! Por hoje já chega! Estou farto de falar de mortos!!!

O Papagaio, hoje, parece a «Vanity Fair»!

Posse do Director da Escola Secundária

Foto: Ecos do Sor

No último dia 15 de Junho, tomou posse o novo Director da Escola Secundária de Ponte de Sor, Manuel Andrade. Com ele, assumiram a pasta da gestão da escola os docentes Domingos Bento, Sérgia Bettencourt e Evangelina Dias.

Têm, como linha condutora, criar uma escola virada para o futuro e combater o insucesso das disciplinas «da moda», Português e Matemática:

«Temos alguns projectos próprios, nomeadamente um, que me parece fundamental, e que passa por um grande investimento nas disciplinas de Português e Matemática.» (Ecos do Sor)

Enquanto professor e, também, pai de dois alunos da Escola Secundária, congratulo-me pela medida e por tudo o que seja elevar o nome de Ponte de Sor.

Ao novo Director e a toda a sua equipa, o Papagaio envia os mais sinceros parabéns e desejos de felicidades!

******************************************

Próxima sexta-feira, dia 26, será a tomada de posse da nova gestão do Agrupamento de Escolas de Ponte de Sor.

O Papagaio vai andar por lá. Depois conto.

«Sic Transit Gloria Mundi»



Farrah Fawcett (1947-2009)

Após alguns anos de agonia, faleceu hoje Farrah Fawcett.

Para aqueles que conhecem o Papagaio, decerto que alguma estranheza assomará nos vossos espíritos. Será que este blog entrou numa de página de necrologia? Mas eu explico.

Farrah Fawcett foi uma actriz que atravessou toda a minha juventude. Foi, provavelmente, uma das mais belas actrizes que eu tive o prazer de apreciar. Era, por assim dizer, a mais bela mulher que eu conhecia!

«Os Anjos de Charlie» são, provavelmente, o exemplo mais marcante da sua obra. Era raro o episódio que eu não via. E é verdade, meus meninos mais jovens, ainda não existia o video! Por isso, ou via, ou não via.

A vida de Farrah é quase igual à história de muitas estrelas de cinema. Casou com Lee Majors, mais tarde com Ryan O'Neal, fez filmes...

Em 2006 foi-lhe diagnosticado cancro que, após tratamento, se pensava curado. Teve uma recaída em 2007 e daí até hoje, a doença foi degradando-a cada vez mais. Até hoje!

A coragem que ela teve a lutar com o cancro, que tudo leva atrás, é digna de enaltecer. Sendo uma figura pública, chamou a atenção da comunidade mundial para uma doença terrível, que parece que está sempre à espera de levar sempre alguém que nos é querido!

Desculpem lá, mas hoje isto tinha de ser dito. Mais uma estrela no céu iluminará esta noite!

quarta-feira, 24 de junho de 2009

A Insustentável Leveza do Fair-Play...

Primeiro ponto: adoro futebol!

Segundo ponto: uma das regras mais faladas mas que não está regulamentada em lado algum, é a regra do FAIR-PLAY (embora muitos achem que é uma treta).

«Fair Play» poder-se-ía traduzir por «jogo limpo», coisa que, para muitos «craques» da nossa praça é uma espécie em vias de extinção!

Este video que aqui vos apresento, já se cruzou comigo bastas vezes mas tenho sempre um grande prazer em o rever.

A história passa-se na Holanda, durante um jogo entre o Den Haag e o Ajax.


A certa altura, um jogador do Ajax (de vermelho) sofreu uma falta e ficou magoado, caído no chão. Um dos jogadores da equipa adversária - equipada de amarelo - como é hábito, atirou a bola para fora para que o jogador magoado fosse atendido.


Quando o jogador ficou recuperado o lançamento pertenceu ao Ajax (de vermelho) e, como manda o desportivismo, um jogador do Ajax tentou devolver a bola para o campo do adversário. Só que o fez de forma desajeitada e, sem querer, acabou por meter golo!


Todos, incluíndo o jogador que, sem querer, meteu golo, ficaram atrapalhados. Mas o árbitro considerou o golo válido!


A bola voltou ao centro para o jogo ser retomado com aquele injusto resultado. Foi nesse momento que os jogadores do Ajax, com grande espírito desportivo, rapidamente tomaram uma resolução: Ficarem todos quietos para permitir à equipa adversária - os de amarelo - fazerem eles também um golo, repondo, assim, a justiça no resultado.


E foi isso que aconteceu!!! É impressionante o sentido de Fair Play da equipa do Ajax e o bom entendimento entre todos eles para que nenhum se movimentasse.


Eles queriam ganhar, mas a vitória teria que ser 'limpa' e 'justa'!


Apetece extrapolar este caso tão banal mas ao mesmo tempo tão extraordinário, para o nosso dia a dia, para as relações de trabalho, para os contactos que tantas vezes estabelecemos com as pessoas que fazem parte da nossa vida...


E apetece perguntar: Será que Portugal é assim tão diferente?


Vejam, então, o vídeo: